flyer_tunis

Para você ativista que quer revolucionar; para você amigo que curte uma boa aula de história; para você feminista que tenta entender o papel das mulheres no mundo árabe; para os artistas que acreditam no poder político da arte; ou para quem acha que ocupar os espaços públicos é um dever…
Hoje tem debate / encontro na praça sobre a Revolução do Jasmim e as revoluções que se sucederam a ela pelo mundo!
20h no Meier! Vem pra praça!

Tunísia, da ditadura à “Revolução do jasmim” que iniciou a “primavera” árabe. Entre mitos e realidades, um olhar de dentro e de fora.

Com Mehdi Agrebi

A Tunísia passou a organizar, no final de 2005, a Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação das Nações Unidas – e ser o posto avançado para a expansão do capitalismo cognitivo na África -, para cinco anos depois viver uma revolução que acabou, em poucos dias, com o regime de Ben Ali, contagiando dezenas de países no mundo.

O primeiro encontro “#LutasGlobais: Tunísia” conta com a participação especial de Mehdi Agrebi, engenheiro tunisiano que participou da Revolução do Jasmin e, há alguns meses, reside no Morro do Cantagalo, no Rio de Janeiro. Mehdi é bolsista do Observatório das Metrópoles e participa do Laboratório Mapeando o Bem Comum do Rio Janeiro. Roteiro de conteúdos:

História e contexto nacional
As desigualdades sociais e regionais
Corrupção e nepotismo
Mohamed Bouazizi
A revolta de Sidi Bouzid
Expansão e propagação do movimento
Papel das redes sociais
Mídia, censura e Internet : papel no desenvolvimento do movimento
Papel da música popular
Fuga do Presidente e derrubada do regime
Importância do exército nacional
Atrocidades, assassinatos e saques
Comitês populares de proteção dos bairros
Distúrbios nas prisões
Um estado sem governo, sem polícia
As instituições governamentais transitórias
O fracasso dos políticos e a crise política
Continuação dos protestos e das ocupações (sit-in)
“Caravana da Libertação”
As greves
Evacuação da praça “Kasbah”
Consequências econômicas
Reações internacionais
Impacto da revolução tunisiana no mundo árabe
Estado atual do país
A crise identitária
Um novo modelo de repressão

Quando: sábado, 18 de janeiro de 2014.

Horário: 20h

Local: Praca Agripino Grieco, Méier – Rio de Janeiro. [Altura do número 71 da Dias da Cruz]
Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1389550937969653/

Organizado por Pablo de Soto (MediaLab.UFRJ) em colaboração com o Coletivo Projetação.

#LutasGlobais é uma série de encontros com participantes diretos das revoluções sucedidas no mundo desde 2010, com o objetivo de olhar de dentro e de fora os acontecimentos e desvelar seus mitos e realidades, e as condições materiais antes e depois dos levantamentos.