// Futuros algorítmicos | Paula Cardoso no II Seminário Imagem, tecnologia e subjetividade: Biopolíticas do Futuro

2 de dezembro de 2019

A pesquisadora Paula Cardoso Pereira apresenta nesta terça (03) o trabalho “Futuros algorítmicos: regimes de temporalidade da inteligência artificial” durante o II Seminário Imagem, tecnologia e subjetividade: Biopolíticas do Futuro, na Universidade de Brasília (UnB).

Cardoso irá abordar como o algoritmo é visto contemporaneamente como um “pequeno mago” (Finn, 2017) capaz de revelar os “signos da previsão” através de técnicas e modelos estatísticos e como em um regime de temporalidade em que o futuro é circunscrito à esfera do provável e o passado se transforma em mero acúmulo de padrões, a racionalidade do algoritmo emerge como parte das novas epistemologias do poder. Assim, o algoritmo se torna não apenas fundamental para o capitalismo contemporâneo como inaugura novas formas de extração de valor a partir dos dados e um rearranjo topológico dos diagramas de poder. Tais transformações podem ser entendidas na esteira de um projeto que tem como horizonte a regulação automatizada e preemptiva dos campos da interpretação, decisão e ação.

II Seminário – Organizado pelo grupo de Pesquisa Imagem, tecnologia e subjetividade, o II Seminário Biopolíticas do Futuro visa colocar o futuro em perspectiva, a partir de múltiplas direções: filosóficas, sociológicas, históricas e culturais.

Confira a programação das mesas e o caderno de resumos dos trabalhos apresentados nos dias 2 e 3 de dezembro: https://imagemtecnologiasubjetividade.home.blog/