Conferência David Lyon: Surveillance Capitalism, Surveillance Culture (and a Sociology of Hope)

A vigilância está inevitavelmente associada à vida cotidiana no século XXI, especialmente em um contexto de uso exponencial de dados e rastros digitais para os mais diversos fins. Além de ser um elemento fundamental às interações com governos, corporações e organizações em geral, o monitoramento, visualização e processamento de volume massivo de informações é parte das experiências cotidianas de sociabilidade, comunicação e interação.

Ao integrar diferentes modos de vida, a vigilância faz parte da produção de imaginários e de práticas nas sociedades contemporâneas, no que Lyon define como uma “cultura da vigilância”, na qual os indivíduos não são apenas vigiados, mas participam ativamente vigiando uns aos outros, principalmente através do uso da internet e das mídias sociais. Incluindo fenômenos complexos e heterogêneos em disputa, esta produção cultural está relacionada ao desenvolvimento político-econômico do capitalismo de vigilância, em que grandes corporações da internet – como Google, Facebook, Apple, entre outras – capturam, armazenam e analisam dados para prever e modificar o comportamento humano em função do controle econômico.

Na conferência, David Lyon abordará aspectos da cultura e do capitalismo de vigilância bem como levantará questões sobre as relações sociais, éticas e políticas da experiência cotidiana implicada nessa conjuntura.

A conferência será proferida em inglês. Local: IFCS – Sala Evaristo de Moraes (sala 109). Largo São Francisco de Paula, 1, Centro. Rio de Janeiro. Data/hora: quarta-feira, 04 de outubro, às 18h.

Organização: Bruno Cardoso (NECVU/UFRJ e LAVITS) Fernanda Bruno (MediaLab.UFRJ e LAVITS)

Realização: PPGSA/UFRJ MEDIALAB.UFRJ NECVU/UFRJ LAVITS ECOPós/UFRJ


Os comentários estão desativados.